Segunda, 18 Julho 2016 21:08

COMPETÊNCIAS LABORAIS VS CURRÍCULO

  • Print
  • Email
Competencias

Está necessariamente ligado um colaborador competente ao seu currículo?

Em 2015, Regina Hartley, atual diretora de RH da UPS, fez uma conferência onde expôs as diferenças importantes entre dois tipos de candidatos e qual desses seria o mais favorável para uma companhia:

Trata-se da "colher de prata" e a "luva de boxe". Regina define as colheres de prata como candidatos com um currículo perfeito, ou seja, esses candidatos que trabalharam para empresas multinacionais em cargos de grande responsabilidade e que os seus estudos foram feitos nas melhores universidades, o que pode-se deduzir que a sua posição econômica e social permitiu eles chegarem ao êxito de uma forma mais rápida.

As luvas de boxe são a outra face da moeda, são pessoas que se desenvolveram profissionalmente com adversidades. Em geral, pagaram seus estudos universitários trabalhando aos mesmo tempo que estudavam, já que não são proveniente de famílias com recursos econômicos suficientes para pagar uma universidade. Além disso, é provável que tenham demorado um pouco mais para se graduar e que a sua experiência laboral tenha sido desenvolvida a partir de cargos de baixa responsabilidade, mas que souberam ascender até alcançar um lugar importante dentro da organização.

Nenhum dos dois está mais qualificado que o outro, se trata de uma diferença de circunstâncias e de oportunidades. No entanto, os candidatos que representam as luvas de boxe estão mais preparados para as mudanças, já que, em geral, são mais persistentes. Nas palavras da Regina: “Escolha o candidato subestimado, cujas armas secretas são a paixão e o propósito (1)".

Ainda que seja certo que na América Latina é importante a avaliação das competências laborais nos candidatos que vão trabalhar em um cargo, ainda é difícil priorizar a identificação do talento natural sobre a informação que contém um currículo. Não se pode negar que a companhia em que trabalhou ou a universidade em que estudou ainda siga sendo de peso. No entanto, um recrutador de RH sabe que existem habilidades nas pessoas que não são vistas a olho nu, mas que são inatas, e que se desenvolvem mas não se aprendem, ou seja, o talento natural com o que já nascemos.

1. Why the Best Hire Might Not Have the Perfect Resume, Regina Hartley. En: https://www.youtube.com/watch?v=jiDQDLnEXdA 21/12/2015
Read 652 times

Leave a comment

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.